Ao lado de Gervásio, Ricardo visita obras do Paraíba Palace Hotel

O governador Ricardo Coutinho visitou, nesta segunda-feira (3) de julho, ao lado do presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado estadual Gervásio Maia, as obras de reforma do Paraíba Palace Hotel, que vai abrigar em breve o Centro Administrativo da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

Gervásio ressaltou que toda parte de reforma e climatização do prédio ficarão por conta do proprietário do imóvel. “Todas as reformas necessárias terão custo zero para o Poder Legislativo. Além de proporcionar mais comodidade para o servidor, o Centro Administrativo da Assembleia disse vai revitalizar e movimentar o comércio de João Pessoa, que estava esquecido”, afirmou o presidente da Assembleia.

O governador Ricardo Coutinho parabenizou a iniciativa de Gervásio e da Assembleia Legislativa em revitalizar um equipamento da importância do Paraíba Palace Hotel.

O Centro Administrativo vai concentrar diversar áreas da Assembleia que hoje funcionam descentralizadas em diferentes prédios alugados.

Continue Lendo

Líder do Governo na ALPB denuncia “crime ambiental” em construção de ciclovia e alerta para risco de acidentes em trechos da obra

O líder do Governo na Assembleia Legislativa da Paraíba, Hervázio Bezerra (PSB), fez uma denúncia em suas redes sociais onde alerta às autoridades ambientais para o que chama de “crime ambiental” na construção da ciclovia, na Avenida Beira Rio.  De acordo com o parlamentar, árvores centenárias vêm sendo derrubadas durante a obra.

“A gestão Cartaxo, sob o pretexto de construir a ciclovia, vem derrubando essas árvores, principalmente na madrugada, para que ninguém veja. Você vê em um dia e no outro dia não vê mais e fica por isso mesmo”, disse.

Ainda no vídeo, o deputado pede que a população se manifeste acerca do assunto e que os órgãos ambientais avaliem o caso e tomem uma providência.

“Eu queria que a população se manifestasse. Se ela é favorável tudo bem, eu me sinto atingido, isso não é disputa política. Isso é um sentimento de um cidadão que se criou, que fez família e que mora aqui. Fiz o apelo ao prefeito para que não faça um crime daquele. Os órgãos ambientais têm que verificar e a população tem que se manifestar. Se eles querem a ciclovia quem manda na cidade é a maioria e aí vou ter que me curvar a essa vontade”.

Ele também chama a atenção para o risco de acidentes no trecho da obra, onde não há espaço para pedestres. “Passem lá e observem. Tem asfalto de um lado, asfalto de outro e ciclovia no meio, ficando apenas o meio fio para o pedestre. É algo preocupante. Mexe com o bem-estar das pessoas e me preocupa o que possa vir a acontecer, além do crime ambiental. Esperamos que a Sudema e o IBAMA chamem o feito a ordem”

Veja vídeo

Continue Lendo

GRAVE

CPI da Câmara de Cabedelo: prestador de serviço assinou contrato com a Câmara para fazer serviços exclusivos para Lucas Santino

Durante sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada pela Câmara Municipal de Cabedelo para apurar irregularidades na gestão do peemedebista Lucas Santino como presidente da Casa, questionamentos a uma testemunha ouvida pelos parlamentares revelou um fato gravíssimo envolvendo o ex-candidato a prefeito de Cabedelo, derrotado por Leto Viana (PRB) no ano passado.

“Eu tinha um contrato pessoal, não com a Câmara de Vereadores, mas com o senhor Lucas Santino. Que era para produzir material para a pré-campanha dele. Eu enviei o meu contrato para que fosse avaliado e ele recebeu o contrato, através de sua assessoria e, depois eu fui chamado até a Câmara para assinar esse contrato”, comentou Joserly Luiz dos Santos, gestor de Tecnologia da Informação.

Entretanto, uma via apresentada por um dos vereadores componentes da Comissão deixou claro que a assinatura de contrato do depoente havia sido com a Câmara Municipal, não com o vereador. Ao que a testemunha disse.

“Eu não li o contrato. Eu simplesmente assinei porque confiei”, disse.

A testemunha, em sua fala, confirmou que os serviços foram prestados exclusivamente para Lucas Santino, durante a sua pré-campanha para prefeito da cidade no ano passado.

“Esse serviço foi para fazer divulgação da imagem do Lucas Santino, a campanha pessoal dele”, confirmou.

Denúncias 

As acusações que basearam a CPI tiveram como fundamentos julgamentos do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), que apontaram apropriação indébita, sonegação fiscal, despesas realizadas sem o devido processo licitatório, falsidade ideológica, estelionato, lavagem de dinheiro, associação criminosa, dentre outros crimes.

Os vereadores ainda alegam que, na gestão de Lucas Santino, teria também havido fraude na gestão de pessoal da Câmara de Cabedelo e em empréstimos feitos por servidores. Outra acusação é da suposta retenção de valores nos salários dos servidores, não repasse de empréstimos consignados e contribuições para Caixa Econômica e IPSEMC.

As irregularidades teriam causado dano de R$ 1 milhão ao erário.

Continue Lendo

GOVERNADOR

Ricardo revela estudos para novos concursos, mas ressalta a austeridade e cuidado com folha de pagamentos

O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), durante sua exposição no programa “Fala, Governador”, da Rádio Tabajara, anunciou que está fazendo estudos para saber da viabilidade da realização de novos concursos, mas que está sempre atento à questão dos gatos com a folha pessoal.

“Tenho todo o cuidado nas questões relacionadas à folha de pessoal. A chave do sucesso na Paraíba é a austeridade e ousadia. Encomendei alguns estudos, mas nosso foco é manter os indicadores sobre controle e melhorar cada vez mais os serviços prestados”, comentou.

Segundo Ricardo, “muitos estados não conseguem nem pagar a folha de pessoal pela conjuntura econômica terrível”, portanto, é preciso avaliar com cuidado a realização de novos concursos, lembrando que sua gestão foi a que mais contratou concursados.

Continue Lendo

Deputado de oposição reconhece empenho do ministro da Integração sobre Transposição

“Eu sou oposição ao atual governo federal, mas, tenho que reconhecer no atual ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, uma pessoa dedicada e empenhada para encontrar a solução dos problemas das águas no Nordeste e ai inclua-se, destacadamente, a questão da retomada das obras da transposição do Eixo Norte”, afirmou nesta segunda-feira (03), o deputado estadual Jeová Campos (PSB).

Um dos parlamentares paraibanos que mais debate e se mobiliza em relação a questão dos problemas hídricos do Nordeste e ex-presidente da Frente Parlamentar das Águas na Assembleia Legislativa paraibana, Jeová foi quem, em primeira mão, em junho do ano passado, constatou que a construtora Mendes Júnior tinha abandonado o canteiro de obras do Eixo Norte, em um de suas várias incursões aos canteiros de obras da Transposição. “Fomos nós que primeiro constatamos o abandono e divulgamos o fato e, desde então, não medimos esforços na cobrança de providências do Governo Federal para retomada das obras”, reitera o parlamentar, lembrando à disposição do ministro em resolver as questões.

Para o deputado paraibano, a assinatura da Ordem de Serviço para retomada das obras da primeira etapa (1N) do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, realizada no último dia 20, representa um passo fundamental. “É um alívio muito grande saber que as obras, finalmente, serão retomadas, evitando que 7,1 milhões de habitantes, em 223 municípios, nos estados da Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará entrem em colapso hídrico”, destaca Jeová.

“As águas do São Francisco, o rio da Integração Nacional, poderão cumprir assim, o mais rápido possível, seu papel de levar garantia de abastecimento a milhões de brasileiros que sofrem com a seca na região Nordeste. Isso é fruto dos esforços do Governo Federal e da sensibilidade do STF, permitindo a retomada da maior obra de intervenção hídrica da história do Brasil”, disse o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, no ato de assinatura da Ordem de Serviço que autoriza o consórcio Emsa-Siton, a finalizar o trecho da obra que estava paralisado.

Com a assinatura do documento, a expectativa é de que as empresas levem entre oito e dez meses para concluir a obra. Serão abertas várias frentes simultâneas para acelerar os trabalhos. A projeção é que a água do São Francisco chegue ao estado do Ceará, no reservatório Jati, até o início de 2018, após percorrer o oeste de Pernambuco. De lá, a água da Transposição seguirá pelos canais para contemplar também a Paraíba e o Rio Grande do Norte. A Meta 1N do Eixo Norte tem 140 quilômetros de extensão e passa pelos municípios pernambucanos de Cabrobó, Salgueiro, Terra Nova e Verdejante até a cidade de Penaforte, no Ceará. As demais etapas (2N e 3N) estão fase de construção. Ao todo, o Eixo Norte está com 94,92% das obras finalizadas.

Continue Lendo

​Gervásio visita Caravana do Coração e participa de festejos juninos no Brejo

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Gervásio Maia (PSB), participou de uma série de atividades no Sertão, Brejo e Zona da Mata paraibana neste fim de semana. Na sexta-feira, Gervásio esteve presente, ao lado do prefeito Divaldo e de lideranças locais, na festa de São Pedro. Ainda no Vale do Piancó, o presidente da Assembleia visitou a Caravana do Coração, projeto do governo do estado que atende mulheres grávidas e crianças para exames e diagnóstico de cardiopatias e microcefalia.

Já no sábado (1), Gervásio participou do “Arraiá dos Girassóis, evento realizado pela militância do PSB de Guarabira e partidos aliados. Ainda no sábado, Gervásio participou, ao lado do prefeito Hugo Alves e de lideranças, da festa de São Pedro na Cidade de Caiçara. Já no domingo (2), o ao lado da ex-prefeita Luíza, o deputado visitou o empresário Adailton da Ouro Bom.

“Acredito na política que é feita no dia a dia, ouvindo os amigos em busca do desenvolvimento, a partir da construção coletiva. A Paraíba vive uma nova forma de política que tem dado certo e que mudou a cara do Nosso Estado. Hoje, graças ao modelo implementado pelo governador Ricardo Coutinho, podemos ver obras e ações em todas as regiões”, finalizou o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba.

Continue Lendo

LEIA

Bruno Farias rebate nota “de natureza política” e “inconsequente” do Sintrafi, defendendo esposa de Cássio Andrade

O líder da oposição na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), vereador Bruno Farias, rebateu nota do Sindicato dos Trabalhadores no Ramo Financeiro da Paraíba (Sintrafi), que acusa o mesmo de ser irresponsável e fazer ilações que desonram a imagem da filiada do sindicato Luciana Tôrres Maroja Santos, esposa do secretário de Infraestrutura, Cássio Andrade, e da Caixa Econômica Federal a “esquemas, facções criminosas e coisas do gênero”.

Bruno alega que a natureza da nota é política e contém distorções de fatos, a classificando de “inconsequente”. Segundo o oposicionista, em nenhum momento ele acusou a esposa de Cássio Andrade, mas demonstrou que ela participou do processo de liberação de recursos para a obra do Parque da Lagoa, o que “desmontaria” a tese da Prefeitura Municipal de João Pessoa.

Bruno enfatiza ainda o respeito que tem pela CEF e garante que a instituição foi tão vítima quanto a sociedade pessoense no imbróglio envolvendo a obra.

Leia a nota:

De nota em nota, a gente começa a desvendar o superfaturamento de mais de 6 milhões de reais da obra da Lagoa.

O Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Financeiro do Estado da Paraíba (Sintrafi/PB),  numa clara reação de natureza política, veiculou Nota Pública que agride a Bancada de Oposição da CMJP e distorce os fatos revelados. Até entendo o corporativismo, mas não posso aceitar ataques infundados e inconsequentes.

Em instante algum, acusei, em nome da Bancada da qual sou líder, a Senhora Luciana Torres Maroja Santos, coordenadora de filial da Gigov-JP, de integrar organizações criminosas. Apenas desmontamos o discurso da PMJP que, até o dia 27/06/2017, insistia, como forma de demonstrar lisura na execução da Obra da Lagoa, em dizer que a esposa do Secretário Municipal de Infraestrutura, Senhor Cássio Andrade, não havia participado de qualquer fase de liberação de pagamentos das medições feitas naquela obra.

Comprovamos, através de documentos oficiais, que a esposa do Secretário foi signatária, sim, de ofícios que solicitam o desbloqueio de recursos para fins de pagamentos dessas medições, que, segundo o Relatório de Fiscalização da CGU e o Laudo Técnico Pericial da PF, foram medições SUPERFATURADAS.

À bem da verdade, a nota pública da CEF ratifica as nossas denúncias, pois não nega a participação da esposa do secretário Cássio Andrade na liberação de pagamentos da obra da Lagoa.

Não se pode, também, tentar induzir a população a pensar que esses ofícios da CEF seguem um modelo padrão, pois, a partir de dezembro de 2015, quando a CGU está na iminência de concluir o seu Relatório, o nome da esposa do Secretário já não mais aparece nesses ofícios de liberação de recursos.

Temos o maior respeito pela história e pelos serviços prestados pela CEF ao longo de sua existência, pois acreditamos no zelo e na responsabilidade de seus funcionários. Em todo esse imbroglio envolvendo a obra da Lagoa, temos certeza de que a CEF é tão vítima quanto toda a sociedade pessoense, que foi lesada, segundo a PF, em mais de 6 milhões de reais.

Na condição de parlamentares, temos a obrigação institucional e o dever de consciência de fiscalizar os atos do Poder Executivo, revelando à sociedade todas as denúncias que trazem indícios de ilicitude.

Há de se questionar: é ou não é estranho o fato de o secretário de infraestrutura do município ter um concunhado trabalhando na empresa Compecc, construtora que venceu a licitação da revitalização do Parque Solon de Lucena, como gestor daquela obra, e ter a esposa como coordenadora do setor da CEF que libera os pagamentos das medições?

É uma relação estranha, coincidente, curiosa e que precisa ser investigada.

É importante registrar que, diante de nossa missão de fiscalizar, encaminhamos os documentos ao MPF, à PF e à própria CEF, para que essas instituições de controle apurem os fatos e cheguem às conclusões técnicas que toda a cidade de João Pessoa aguarda.

Não condenamos ninguém, até porque essa atribuição extrapola as nossas competências. Muito pelo contrário. Nós atuamos dentro dos limites do estrito cumprimento de nosso dever legal. Agora, quem faz o julgamento antecipado da servidora Luciana, é o próprio Sindicato, ao inocentá-la, sem que qualquer investigação tenha sido concluída.

O Sindicato deveria se manifestar em favor da defesa da ampla maioria, honesta e trabalhadora, dos profissionais bancários, bem como na exigência da mais rigorosa apuração e severa punição aos profissionais que maculam essa tão honranda e digna classe de trabalhadores.

Por fim, reafirmo o meu respeito e admiração aos profissionais da CEF e a todos os bancários, renovando o meu compromisso inarredável de fiscalizar os atos do Poder Executivo, principalmente a obra da Lagoa, pugnando pela punição dos eventuais culpados, pois entre o uso político do sindicato e a transparência exigida pela sociedade, eu fico com a transparência exigida pela sociedade.

João Pessoa, 30 de junho de 2017.

Bruno Farias

(Vereador)

Continue Lendo