Governo melhora acesso às comunidades quilombolas e anuncia novos serviços, no Sertão

Através do Programa Mais Trabalho, o governador Ricardo Coutinho determinou ao Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba a execução de serviços de terraplenagem em estradas vicinais de comunidades quilombolas localizadas em municípios da região sertaneja, visando oferecer condições de tráfego aos seus habitantes de inverno a verão.

 
A diretoria do DER deslocou equipamentos de suas residências rodoviárias estabelecidas na região para execução dos serviços, exclusivamente de terraplenagem. Estão sendo beneficiadas as comunidades quilombolas de Fonseca, no município de Manaíra, e Livramento de Princesa, em São José de Princesa. Outra comunidade quilombola, a de Serra Feia, em Cacimbas, também será beneficiada com melhoramento de seu acesso, o que acontecerá tão logo sejam concluídos os serviços das duas acima citadas.

 
O diretor superintendente do DER, Carlos Pereira de Carvalho e Silva, disse que a reivindicação das comunidades quilombolas é justa, já que os acessos possibilitarão o escoamento de sua produção agrícola e o deslocamento com mais facilidade para as diversas cidades da região.

 
O dirigente também anunciou serviços de melhoramento em revestimento primário nas estradas de terra implantadas, por administração direta, através de suas residências rodoviárias. Entre as muitas estradas beneficiadas, destacamos as PB-382 -Serra Grande/São José de Piranhas, com 25 km: PB-394 – BR-230/Engenheiro Avidos, com 14 km; PB-366 – Aguiar/Entroncamento da PB-348.

Secom-PB 

Continue Lendo

Gervásio recebe apoio do prefeito de Itaporanga e participa de atividades no Sertão do Seridó

O prefeito Divaldo Dantas (PSB) anunciou apoio a pré-candidatura de Gervásio Maia (PSB) e Taciano Diniz (Avante) nas próximas eleições. O anúncio aconteceu durante café da manhã realizado no hotel Rainha do Vale, na cidade de Itaporanga. Ainda no Vale do Piancó, Gervásio e o prefeito visitaram o açude cachoeira.

Na ocasião, Divaldo Dantas agradeceu a atenção de Gervásio ao Vale do Piancó. “Gervásio sempre caminhou ao nosso lado. Sempre  foi atencioso com Itaporanga e com com pleitos da nossa região. Esteve conosco durante toda a campanha e agora estamos retribuindo essa atenção dedicação que ele teve”, afirmou o prefeito.

Gervásio agradeceu o apoio e destacou o  trabalho realizado pelo prefeito no município.  “Divaldo é empreendedor, uma pessoa que acreditou em Itaporanga quando poucos acreditavam. E, graças a essa visão empreendedora, a cidade é referência no Vale do Piancó”, destacou Gervásio.

Durante discurso, Gervásio falou das obras do Governo do Estado no Vale do Piancó. “Hoje, a Paraíba vive um momento diferenciado. Enquanto outros estados paralisam obras, atrasam pagamentos, a Paraíba realiza obras e ações. Converso diariamente com presidente de outras Assembleias e podem ter certeza que nossa realidade é bem diferente do que vivem outros estados”, afirmou o presidente da Assembleia. 

O médico Taciano Diniz, que disputa pela primeira vez uma vaga no legislativo, disse que o trabalho de Gervásio na Casa de Epitácio Pessoa foi determinante para o apoio. “Acompanhamos o mandato parlamentar do deputado e presidente da Assembleia Gervásio Maia, vimos o esforço e o empenho dele para resolver os pleitos de Itaporanga e da Região. Gervásio tem trabalhado muito, é sério e focado”, afirmou. 

O deputado Genival Matias (Avante), que também esteve presente ao evento, destacou o trabalho realizado por Gervásio à frente da Assembleia Legislativa da Paraíba. “Gervásio sempre fez um grande trabalho como deputado e agora está fazendo uma grande administração na Assembleia”, afirmou Genival Matias.

Ainda no fim de semana, Gervásio visitou o prefeito de Juazeirinho, Bevilacqua Matias, que na ocasião falou sobre Arena Nordeste de MotoCross, que acontece nos dias 10 e 11 deste mês. E no domingo, finalizando a agenda, o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba participou da tradicional cavalgada de Natuba. 
 

Continue Lendo

Talentoso

Morre em São Paulo artista paraibano consagrado nacionalmente, Barros de Alencar

Barros de Alencar morreu na madrugada desta segunda-feira (05), aos 84 anos. Cantor, compositor e comunicador de rádio e TV, ele estava internado em um hospital no bairro da Mooca, em São Paulo. Segundo post feito por Virgínia Barros, irmã do radialista, no Facebook, o enterro acontece às 13h30, no cemitério Primavera em Guarulhos, Grande São Paulo.

Pela manhã, o radialista Kaká Siqueira, locutor da Tropical FM 107,9 – SP, afirmou que Barros entrou em coma no domingo (04). “Ele estava com o coração bem fraquinho”, afirmou Kaká, que relembrou ainda o período em que o amigo passou por problemas nas cordas vocais e precisou passar por uma cirurgia.

Cristóvão Barros de Alencar nasceu na Paraíba e iniciou sua carreira como radialista em Campina Grande, na Rádio Borborema. Na década de 1960, passou também pelas rádios Tupi, Record e América. Em 1966, lançou seu primeiro disco. Entre seus projetos musicais, gravou em 1975 uma versão em português de “Emmanuelle”, trilha do famoso filme homônimo da época. Ao longo dos anos, intercalou a carreira musical com seu reconhecido trabalho nas rádios.

G1

Continue Lendo

Operação abafa!

Cartaxo convoca reunião de emergência para amenizar “desgaste da imagem” e calar oposição na PMJP, denunciam vereadores

A bancada de oposição da gestão do prefeito Luciano Cartaxo, que é composta por Bruno Farias, Sandra Marrocos, Leo Bezerra, Tiberio Limeira, Tanilson Soares, Humberto Pontes, Marcos Henriques, Eduardo Carneiro, fez um comunicado devido a Operação Irerês, que foi deflagrada pela Polícia Federal, com o objetivo de investigar desvios de mais de R$ 6 milhões  de reais na execução da obra da Lagoa.

Segundo eles, Cartaxo convocou uma reunião de emergência  que “foi um fiasco, a começar pela ausência do próprio Prefeito, que convocou, mas não compareceu ao encontro, escalando o Secretário Municipal de Articulação Política para representá-lo. Foram, também, sentidas as ausências dos vereadores Marcos Vinícius, presidente da CMJP, Helton Renê, líder da Bancada governista, e do Vereador Dinho”.

A reunião limitou-se a traçar estratégias na tentativa de diminuir o desgaste da imagem do Prefeito com a deflagração da Operação Irerês.
Ainda de acordo com os vereadores, o Secretário Zennedy formatou estratégias para sufocar a atuação da Bancada de Oposição e abafar o debate público sobre a obra.

Leia na íntegra

A estratégia traçada resume-se basicamente nos seguintes pontos:



1- Escalar o vereadores da situação para chegar cedo nas sessões da terça e da quarta-feira, a fim de que ocupem os primeiros lugares na lista de oradores inscritos, dificultando a discussão da Operação Irerês, no plenário da PMJP. Os vereadores da situação teriam a missão de abordar temas relativos aos próprios mandatos, às iniciativas legislativas que cada um empreendeu até o momento, ou exaltar ações exitosas da gestão do Prefeito Cartaxo. Em resumo, os vereadores falariam sobre tudo, menos sobre a Lagoa.



2- Na quinta-feira, para completar a semana, a estratégia seria esvaziar a Sessão Ordinária, para que fosse declaratória, frustrando a discussão da Operação Irerês.



3- Na terça-feira da semana seguinte, dia 13/06, como nessa semana não teríamos Ordem do Dia e matérias seriam acumuladas, fazer um esforço concentrado para votar as matérias pendentes e votar a LDO, não havendo Grande Expediente, que é a parte da sessão dedicada aos debates e pronunciamentos.



4- Caso o debate sobre a Lagoa seja inevitável, a ordem da PMJP não é a defesa técnica da obra, mas, sim, tentar desqualificar os membros da Oposição com ataques pessoais, nivelando a todos por baixo, numa tentativa desesperada de trazer a Bancada de Oposição para onde a Gestão atualmente se encontra: a lama…a lama da Lagoa.



Em relação aos 3 primeiros pontos da estratégia do Governo Municipal, acreditamos que sejam instrumentos legítimos de atuação política no Parlamento. Chegar cedo para se inscrever, uniformizar o discurso, transferir responsabilidades para outras pessoas, impedir a discussão de determinados temas, ocupar os espaços, obstruir votações, esvaziar o plenário, retirar o quórum, enfim, todas essas articulações fazem parte do dia a dia do Poder Legislativo e são ferramentas habitualmente utilizadas.



Embora a Bancada de Oposição creia que o momento vivido pelo País impõe o debate de temas que envolvam desvios de recursos públicos, impõe a busca pela verdade e pela transparência, impõe o enfrentamento das investigações sobre a Lagoa, reconhecemos como legítimas as táticas expostas nos 3 primeiros ítens.



No que tange ao 4º ponto, a Bancada de Oposição quer aplaudir a postura dos integrantes da Bancada de Situação, que, durante a reunião com Zennedy, não concordam com esse expediente e que se negaram a fazer esse tipo de serviço sujo. Esse gesto revela a grandeza e o espírito público dos integrantes da Bancada governista, pois, mesmo estando em lados opostos, recusaram fazer o debate não-republicano.



É preciso deixar claro, contudo, que, caso algum auxiliar da Gestão ou qualquer outra pessoa descambe o debate para os ataques pessoais, a Bancada de Oposição reforça que NADA TEM A TEMER. Estamos prontos para o enfrentamento e temos a consciência tranquila quanto às nossas ações políticas, porque nos pautamos em valores como a ética, a decência, a probidade e o compromisso com a cidadania, a dignidade, a decência, a transparência e a justiça social.
Nada, absolutamente nada, irá constranger a Bancada de Oposição ou colocará freios em nossa luta pela instalação da CPI da Lagoa e pela investigação  dessa obra tão polêmica. 



Não iremos nos intimidar diante de qualquer jogo baixo e vil que esteja sendo eventualmente traçado. Ao contrário, a Bancada de Oposição, diante dessas especulações, fica ainda mais unida, motivada e entusiasmada para buscar a verdade dos fatos e apurar as denúncias sobre a obra da Lagoa. Estamos prontos para ocupar os espaços e fazer o debate, para responder à altura a qualquer tipo de mentira cavilosa e a qualquer espécie de ataque.



Não iremos desapontar o povo de João Pessoa que exige de todos nós uma postura de firmeza na fiscalização dos gastos públicos, afinal, é dever dos vereadores exercer o controle externo da PMJP, zelando pela boa aplicação dos recursos públicos e impedindo desvios, superfaturamentos e enriquecimentos ilícitos.



Diante de tudo, fiscalizar a obra da Lagoa tornou-se uma obrigação moral do Poder Legislativo Municipal, pois, à medida que as investigações se aprofundam, à medida que provas são coletadas, à medida que depoimentos são tomados, à medida que as perícias são concluídas, à medida que os laudos técnicos são lavrados, as suspeitas de superfaturamento se transformam em evidências cada vez mais claras de desvio de recursos públicos.



A cidade espera muito dessa nova geração, dos agentes públicos que representam a nova política e, por dever de consciência, não podemos frustrar a expectativa e a confiança que as pessoas depositaram em nossos mandatos.



Em nome da ética e da transparência, VAMOS FISCALIZAR A LAGOA!!!

Bancada de Oposição:


Bruno Farias

Sandra Marrocos

Leo Bezerra

Tiberio Limeira

Tanilson Soares

Humberto Pontes

Marcos Henriques

Eduardo Carneiro

Continue Lendo

Deputados participam do Orçamento Democrático e destacam obras do Governo na região

O presidente da Assembleia Legislativa, Gervásio Maia, participou na noite desta quinta-feira da antepenúltima plenário do ciclo 2017 do Orçamento Democrático Estadual (ODE), em Mamanguape.


Na ocasião, Gervásio destacou o Orçamento Democrático como instrumento de aproximação entre a população e as ações do Governo do Estado. “As pessoas interagem,  apresentando prioridades, reivindicando obras que consideram importantes, fato que faz com que a Paraíba venha se destacando”, afirmou.

Para Gervásio, o atendimento do que é reivindicado pela população é um dos fatores de consolidação do Orçamento Democrático. “Não é um instrumento de faz de conta. As reivindicações da papulação vêm sendo atendidas, resultado de uma gestão dedicada, fazendo da Paraíba um lugar melhor de se viver”, pontuou.

O governador Ricardo Coutitnho ressaltou que o ODE resgatou a crença da população na gestão pública. “O ODE é a concretização daquilo que as pessoas consideram importante para as suas vidas, frisou. “Hoje,  a Paraíba trata todos de forma igual, sem discriminação”, completou.

ac5606bd-493e-489a-a2d1-88719b7da67cA deputada Estela Bezerra disse que o Orçamento Democrático, além de atender às prioridades da população, estimula uma maior participação na gestão pública. “É um dos instrumentos mais revolucionários de participação cidadã, que faz com que a população faça um rol de necessidades muito qualificado, em que de fato o Governo do Estado precisa intervir”, explicou.

Já o deputado Anísio Maia destacou a necessidade de que o Orçamento Democrático se transforme em politica de estado, sendo obrigatória a sua execução. “O Orçamento Democrático tem revolucionado a Paraíba em áreas como educação e saúde. Esse diálogo importante e direto entre o povo e o Governo do Estado não pode parar. Está em tramitação na Assembleia, de minha autoria, um projeto que pretende incorporar o ODE à Constituição estadual, para tornar obrigatória a sua execução”, detalhou.

Além do chefe do Legislativo, estiveram presentes os deputados Trócolli Júnior, Jeová Campos, Estela Bezerra, Anísio Maia, Edmílson Soares, João Gonçalves, Sérgio Rafael, Genival Matias, Ricardo Barbosa e o deputado licenciado, Buba Germano.

Continue Lendo

Ricardo assina ordem de serviço de rodovia que beneficia Campina Grande e região do Cariri

O governador Ricardo Coutinho assina, neste sábado (3), às 10h, na Praça Central de Catolé de Boa Vista, distrito de Campina Grande, a ordem de serviço para pavimentação asfáltica da PB-138, trecho Catolé de Boa Vista/Boa Vista, com 16 km de extensão.



O investimento é de R$ 13.302.185,76, recursos provenientes do Tesouro do Estado. Diretamente serão beneficiados os municípios de Campina Grande e Boa Vista, com uma população de mais de 400 mil habitantes. Os trabalhos já foram iniciados e serão concluídos em março de 2018. O tráfego médio diário da rodovia é de 694 veículos entre automóveis, camionetas, ônibus, caminhões e motos.

Os principais serviços programados são terraplenagem em cortes e aterros, sistema de drenagem para águas pluviais e subterrâneas, pavimentação asfáltica, cercas de segurança da faixa de domínio, gramagem em taludes e sinalização horizontal e vertical.

O diretor superintendente do Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba, Carlos Pereira de Carvalho e Silva, afirma que é mais uma grande obra rodoviária do Governo, que além de beneficiar a população da região polarizada por Campina Grande, reduz a distância entre a cidade e o Cariri em cerca de 10 km. O trecho interligará o Contorno da BR-230, em Campina Grande, com a BR-412, nas proximidades da cidade de Boa Vista.

A explicar a importância da pavimentação da rodovia, o diretor de Planejamento do DER, engenheiro José Arnaldo Souza Lima, diz que o projeto tem um padrão técnico operacional de rodovia federal, tendo em vista que vai desviar todo o tráfego entre Campina Grande e a região do Cariri, inclusive reduzindo a distância e o tempo de viagem e, ainda, os riscos de acidentes em decorrência de não mais utilizar a BR-230 até a Praça do Meio do Mundo.

Continue Lendo

PF deflagra operação para investigar desvio milionário na obra da Lagoa e pode complicar Luciano Cartaxo

A Polícia Federal (PF) desencadeou, na manhã desta sexta-feira (2), a operação Irerês que investigará irregularidades nos procedimentos licitatórios e na execução de obras na lagoa do Parque Solon de Lucena, em João Pessoa. O contrato foi celebrado entre a União e o município, na gestão do atual prefeito Luciano Cartaxo (PSD). 

Nos laudos da PF constaram gastos no valor de quase R$ 6,5 milhões na execução da obra. Foram cumpridos dois mandados judiciais de busca e apreensão, expedidos pela 16ª Vara da Justiça Federal em João Pessoa/PB, na sede de empresa contratada para executar a obra investigada e na residência do responsável por sua administração.

A justiça também bloqueou os bens da empresa que está sendo investigada e proibiu que a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) realize novos pagamentos referente à obra.

O nome da operação é uma alusão ao Irerê, espécie de marreco que era abundante nas águas da lagoa. Tanto que, até o início do século XX, antes da urbanização do parque, o local era conhecido como “Lagoa dos Irerês”.

Uma vez que a ação policial levada a efeito na data de hoje objetiva a coleta de provas e que as investigações continuam, inclusive correndo sob segredo de justiça, o pronunciamento da Polícia Federal não concederá entrevista acerca da ação policial executada nesta data, pois a investigação ocorre em segredo de justiça.

Continue Lendo