Ricardo explica criação da Guarda Militar Temporária e diz que medida reforçará efetivo policial

O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), durante entrega de reforma de escola no Funcionários, na manhã desta quinta-feira (17), explicou a criação da Guarda Militar Temporária e os seus efeitos para a Paraíba. Segundo o gestor, a medida visa reforçar o efetivo nas ações de policiamento.

“Estou criando a Guarda Militar Temporária que é para a Guarda Prisional, para presídios, para ficar naquelas guaritas de presídio. Nós temos 800 policiais militares da ativa que estão nesses postos. Eu quero que esse pessoal venha nos ajudar, ajudar o povo no reforço à segurança pública, ao policiamento ostensivo, e colocar nesses postos exatamente reservistas que tenham saído do serviço militar obrigatório”, comentou.

Critérios para seleção

Os interessados terão que preencher alguns critérios, a exemplo de não poder ter antecedentes criminais, ter até 30 anos de idade, ser reservista de 1ª categoria, ter concluída a passagem pelas Forças Armadas no comportamento no mínimo bom, entre outros. Eles receberão auxílio mensal de atividade militar temporária, auxílio alimentação e ainda diária, quando for o caso.

Seleção

A seleção deve acontecer nos próximos meses e conta com testes de saúde, psicológico, avaliação social, provas físicas e estágio de adaptação funcional promovido pela Polícia Militar, com aproximadamente 100 horas de instruções práticas e teóricas.

O serviço, que é temporário, terá duração de 2 anos, podendo ser prorrogado por no máximo outros 2 anos. Os voluntários serão submetidos a toda hierarquia e disciplina da instituição, só poderão portar armas, fardamentos e equipamentos no local de serviço e terão direito a uma carteira de identidade de Guarda Militar Temporário.

Continue Lendo

Centro Administrativo da Assembleia recebe exposição fotográfica que celebra 432 anos de João Pessoa

O Centro Administrativo do Poder Legislativo Gervásio Bonavides Mariz Maia recebe, a partir desta quinta-feira (17), a exposição fotográfica “Jampa 432 Anos” que homenageia, no mês de aniversário da cidade, o conjunto arquitetônico da capital paraibana.

A mostra, do paraibano Roberto Guedes Pereira, também marca os 20 de carreira do fotógrafo. “Essa exposição é um registro de monumentos históricos do município que eu vinha documentando desde os anos 90 e, com a chegada do aniversário de João Pessoa, resolvi fazer essa homenagem à cidade”, explicou.

A exibição conta com 13 fotografias coloridas e em preto e branco, com tamanho 40×60, que resgatam o passado e contam a história do município através do olhar de Roberto, incluindo retratos do Hotel Globo, Farol do Cabo Branco, Estação Ciência, Centro Cultural São Francisco e do antigo Píer de Tambaú.

A exposição fica localizada no terceiro piso do prédio do Paraíba Palace e está aberta ao público, de 9h30 às 17h, até o dia 25 deste mês. Para mais informações sobre o evento, ligar para a Divisão de Cultura Parlamentar: (83) 3214-4654.

Continue Lendo

Plenário da CMJP aprova mais de 140 matérias na sessão desta quinta-feira (17)

Sessão Ordinária 17-08-2017 Olenildo 193

O Plenário da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) aprovou, na sessão ordinária da manhã desta quinta-feira (17), 142 matérias legislativas em votação. Ao todo, foram três indicações ao Executivo Municipal e 139 requerimentos solicitando, em sua maioria, a execução de serviços de melhoria em vários setores para a cidade.

Das Indicações aprovadas duas são de autoria do vereador Eduardo Carneiro (PRTB) e sugerem ao Executivo Municipal a instituição de um disque intolerância religiosa na cidade. Outra propõe a criação de um mercado público no bairro Jardim Veneza. De autoria do vereador Mangueira (PMDB), a terceira indicação aprovada sugere a demolição de equipamento, remoção de lixo e entulho em terreno público situado na comunidade Bela Vista.

Já sobre os requerimentos aprovados, destacam-se as solicitações de calçamento, pavimentação, terraplanagem e recapeamento asfáltico de ruas da cidade; realização de serviços de tapa-buracos; criação e revitalização em faixas de pedestres; implantação de redutores de velocidade; intensificação no policiamento em diversos bairros; retirada de lixo e serviços de limpeza e capinação; conserto em tubulação no esgoto e desobstrução de galerias; melhoria na iluminação pública; poda de árvores; revitalização de escadaria da Penha, situada na praia da Penha; e reforma no mercados públicos do Miramar e Castelo Branco.

Solicitação não acatada

Apenas um requerimento não foi acatado pela maioria dos parlamentares da Casa. Foi o caso da solicitação da bancada de oposição apresentada na última quarta-feira (16), que pedia a intervenção do Governo do Estado nas obras para conter a erosão da Barreira do Cabo Branco, que atualmente é de competência da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

O líder da bancada de situação na Casa, vereador Milanez Neto (PTB), reiterou o posicionamento contrário do grupo. “É a primeira vez que a bancada se posiciona contrariamente a um requerimento em oito meses. Mas não somos contra a ajuda do governador do Estado, somos contra fazer política de um problema tão sério como esse”, afirmou, justificando o uso do requerimento pela bancada de oposição como forma de tentativa de antecipação eleitoral.

O vereador Leo Bezerra (PSB) demonstrou insatisfação com a derrubada do pedido. “Não entendo qual o problema em o Governo do Estado tentar ajudar em um problema da Capital. João Pessoa não aguenta mais tanto projeto e nenhuma obra. E quem está antecipando o processo eleitoral é o prefeito, que está viajando pelos municípios. Vejo com bastante tristeza esta Casa votar contrariamente ao requerimento”, lamentou.

O presidente da CMJP, vereador Marcos Vinícius (PSDB), defendeu a união de forças para a resolução do problema. “A Barreira é um patrimônio da cidade, do Estado e do Brasil. Se os governos se propõem a ajudar, ajudem. Eles têm obrigação de fazer o melhor pela falésia. O debate é importante, mas mais importante do que isso é darmos as mãos para resolver um problema que se arrasta há bastante tempo”.

Marcos Vinícius ainda sugeriu a realização de uma audiência pública com o Governo do Estado e Prefeitura da Capital com objetivo de debater formas de captar recursos federais para as obras de contenção da erosão da Barreira do Cabo Branco.

Continue Lendo

Ricardo vê falta de gestão na PMJP e diz que não pode fazer papel de prefeito

O governador Ricardo Coutinho (PSB) voltou a criticar, nesta quinta-feira (17), durante entrega de reforma de escola, no bairro dos Funcionários, em João Pessoa, a gestão do prefeito Luciano Cartaxo.

Segundo Ricardo, a prefeitura da Capital boicota o Parque Parahyba e não faz intervenções efetivas para conter a erosão da Barreira do Cabo Branco, onde está o ponto turístico mais visitado do Estado.

“Eu não posso me transformar em prefeito. O governo do Estado já faz muita coisa pela prefeitura: o Parque Parahyba, o Trevo das Mangabeiras, calçamentos. Tudo isso é obra municipal e nós fazemos. É importante se perceber isso, porque senão depois vamos perguntar para onde está indo o dinheiro da prefeitura, que tem uma receita tão alta. Eu sinceramente acho que falta gestão”, afirmou.

Sobre a barreira, Ricardo disse que estão deixando a barreira se deteriorar de uma forma que é um verdadeiro crime conta os interesses da capital do estado e da Paraíba.

Informações do WSCOM

Continue Lendo

Vereador de CG condena colegas por fazerem politicagem com o fim do racionamento na cidade

Em defesa do governador Ricardo Coutinho (PSB), o vereador campinense Bruno Faustino, do mesmo partido, rebateu a base de situação de Romero Rodrigues, de fazer politicagem em cima da decisão do fim do racionamento.

Segundo Faustino, esta teria sido tomada baseada em laudos técnicos da Aesa, ANA, Cagepa e por isso ele confia que seja pertinente a normalização do abastecimento.

– Tenho que confiar nos técnicos, engenheiros e poderes constituídos. Existe uma parte política querendo jogar um contra o outro e fazendo a população como massa de manobra. Isso eu não concordo – disse.

O parlamentar acredita que Ricardo Coutinho não teria o caráter de adotar posições que colocasse o critério político-partidário acima do técnico.

– Principalmente um governador do quilate de Ricardo Coutinho, até porque sabemos que ele vem a todos e não faz manobras ou posicionamentos isolados para agradar A ou B. A política pública que o governador defende na Paraíba todos sabem e não é à toa que ele está sendo bem avaliado pelas obras desenvolvidas no Estado – finalizou.

*As informações são da Rádio Campina FM.

Continue Lendo

Aníbal diz que PP deve apoiar Romero para que Enivaldo se torne prefeito de CG

Ainda aguardando a posse para assumir o cargo de deputado na Assembleia Legislativa da Paraíba, Aníbal Marcolino (PSD) revelou, na tarde desta quarta-feira (16), que o interesse da deputada Daniella Ribeiro, que é do PP, não seria apoiar a pretensão do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) nas eleições do próximo ano.

Atualmente, Daniella é aliada tanto do prefeito de João Pessoa, quanto do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB). Mas, o PP pode ter outros planos para 2018.

“Sou amigo de Daniella desde antes dela entrar na política. Ela hoje é aliada de Cartaxo, até porque tem duas secretarias lá na Prefeitura de João Pessoa, e é aliada do prefeito de Campina Grande, Romero, que o pai dela, Enivaldo Ribeiro, é o vice-prefeito. Para mim, ela tem interesse de que Romero seja o candidato a governador para que o pai possa assumir o posto de prefeito em Campina”, declarou.

Esta seria uma baixa considerável no grupo do prefeito Luciano Cartaxo, pois o PP possui na Câmara de João Pessoa (CMJP) os vereadores Damásio Franca, Durval Ferreira (que está licenciado e é secretário de Ciência e Tecnologia de João Pessoa) e Helena Holanda. A nível estadual, esta legenda possui Daniella como deputada estadual e Aguinaldo Ribeiro como deputado federal. Este último é o atual líder do governo Temer na Câmara Federal.

Do ParaibaJá

Continue Lendo

ALPB promove audiência pública com assentados do sertão para debater uso das águas da Transposição

No próximo domingo (20), a partir das 9h, na comunidade de Caiçara, vizinho a Boa Vista, no município de São José de Piranhas, a Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente da ALPB, presidida pelo deputado Jeová Campos (PSB, e a Frente Parlamentar da Água, promovem uma audiência pública para debater, com as 243 famílias que terão o direito a irrigar um hectare de terra com águas da Transposição, como se dará o uso racional desta água.

“Essa discussão prévia é fundamental, pois é preciso debater o uso racional desta água que chegará, em breve, ao sertão e que demandou e demandará grandes investimentos e que, por isso também, não deve ser utilizada sem um planejamento. Além disso, vamos debater o que será plantado, quais culturas são mais propícias para a região, como escoar essa produção, a quem destinar esses produtos, enfim, preparar as famílias para um novo tempo de prosperidade e desenvolvimento”, destaca Jeová.

Além da ALPB, participarão da audiência representantes da EMEPA, EMBRAPA, EMATER, Comitê de Energia Renovável do Semiárido, FETAG, além de sindicatos rurais.

Continue Lendo