Notícias

Operação Xeque-Mate tem novo Relator no STJ

A Operação Xeque-Mate, que ficou conhecida em todo país por desvendar um esquema de corrupção e relações profanas, envolvendo agentes públicos e políticos, além de empresários, na cidade de Cabedelo, tem novo relator no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Trata-se do Ministro Benedito Gonçalves.

Com a entrada dos conselheiros do Tribunal de Contas da Paraíba (TCE-PB), Nominado Diniz e Fernando Catão no rol de investigados, o processo subiu para a Corte Especial do STJ, que é o órgão máximo do Tribunal no julgamento de autoridades com foro originário no STJ.

Com a nova distribuição do processo no STJ, a investigação caiu no Gabinete do Ministro Benedito Gonçalves.

Essa nova distribuição na Corte Superior  foi comemorada por alguns investigados que temiam o estilo mais punitivista do Ministro Félix Fisher, que também é relator da Lava Jato no STJ, e que inclusive, no dia de hoje, determinou a prisão do Governador do Rio de Janeiro, Fernando Pezão.

Sobre o novo relator:

Benedito Gonçalves nasceu no Rio de Janeiro em 30 de janeiro de 1954.
Gonçalves formou-se em direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1978. Especializou-se, no ano de 1997, em Direito Processual Civil pelo Centro de Estudos Judiciários do Conselho de Justiça Federal, e tornou-se mestre em direito em 1998 pela Estácio de Sá, onde lecionou direito constitucional e introdução ao estudo do direito.

Foi da Polícia Federal, de 1977 a 1982, e delegado de polícia do Distrito Federal de 1982 a 1988.

Ingressou na carreira da magistratura como Juiz Federal em 1988, sendo promovido por merecimento para o TRF2º em 1998. Em 2008, foi nomeado para o cargo de ministro do STJ.

 

You Might Also Like