Notícias

Inversão de valores: padre faz gesto de arma atirando em JP em comemoração da vitória de Bolsonaro

O padre Gerson da Nóbrega Moura Júnior, auxiliar na Catedral de Nossa Senhora das Neves, foi flagrado fazendo gesto de arma de fogo atirando durante ato em comemoração à vitória de Jair Bolsonaro (PSL) na disputa presidencial.

Enrolado com uma bandeira do Brasil, o sacerdote fez o gesto junto a outras três pessoas que o rodeavam. O sinal com as mãos se tornou marca de Bolsonaro ao longo da campanha eleitoral.

Bolsonaro, que já disse defender a tortura, a pena de morte e outros valores avessos à fé cristã, conseguiu a adesão não apenas da maior parte da população, mas inclusive daqueles que deveriam advogar e professar os princípios ensinados por Jesus Cristo.

No último dia 27 de outubro, o presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), órgão vinculado à Igreja Católica, repudiou a política como ferramenta de promoção de agressão.

O chefe máximo da Igreja, Papa Francisco, inclusive, disse em junho deste ano que “torturar é pecado mortal”, em homenagem a vítimas de tortura. Com uma linha progressista e humanista, afastou o então arcebispo da Paraíba Dom Algo Pagotto tendo como uma das razões a sua identificação com movimentos de rua de direita que flertam com pensamentos anticristãos.

O arcebispo da Paraíba, Dom Delson, em contato com o Blog, informou que irá tomar conhecimento do caso para a tomada das medidas cabíveis.

You Might Also Like