Notícias

EXCLUSIVO: ex-superintendente da IPM-JP, preso na Operação Parcela Débito, assina delação premiada

Moacir Tenório ao lado do prefeito Luciano Cartaxo

O ex-superintendente do Instituto de Previdência do Município de João Pessoa (IPM-JP), Moacir Tenório, assinou acordo de delação premiada com o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) da Paraíba.

Preso desde agosto do ano passado, Moacir dirigiu o órgão de abril a dezembro de 2016, tendo contato próximo com o esquema de corrupção que causou dano de R$ 25 milhões aos cofres públicos de João Pessoa.

Ele e outros envolvidos responderão por crimes de inserção de dados falsos em sistema de informações, peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Com a sua delação, a esperança é a de que o Ministério Público consiga identificar peixes graúdos que estiveram envolvidos no esquema.

Entenda a operação

Dezenove pessoas foram presas, no dia 24 de agosto do mês passado, no esquema que, segundo o promotor Octávio Paulo Neto, do Gaeco, funcionava de forma engenhosa e de difícil detecção. Os envolvidos fraudavam os contracheques, inserindo gratificações irregulares nas fichas financeiras sem que os valores fossem creditados nas contas dos aposentados ou pensionistas, como também aumentavam irregularmente gratificações de aposentados para que os valores fossem repassados aos membros da organização. A organização criminosa também mantinha, irregularmente, pensionistas na folha de pagamento acima da idade-limite, para continuarem recebendo os valores que eram repassados aos membros da organização.

You Might Also Like