Notícias

Fuga de presos foi articulada por ex-servidor da PMCG que doou para campanha de Tovar

Durante a entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (10), o secretário da Administração Penitenciária da Paraíba, Tenente-Coronel Sérgio Fonseca de Souza detalhou a ação criminosa que acabou com a fuga de 105 presos da Penitenciária de Segurança Máxima Doutor Romeu Gonçalves de Abrantes – PB1. A ação foi  articulada para liberar principalmente o preso Romário Gomes Silveira, o Romarinho.

De acordo com o secretário, os bandidos inicialmente realizaram um tiroteio de dentro de uma mata e a segurança do presídio revidou, após isso o grupo de cerca de 20 ou 30 bandidos fortemente armados explodiram o portão e ao ter acesso às celas com um alicate começaram a romper os cadeados.

O detento alvo da ação criminosa, Romarinho foi preso em agosto durante cerco na cidade de Lucena após explosão de carro forte. Ele já havia sido preso no último mês de fevereiro por explosão de bancos em Campina Grande, enquanto ocupava  cargo comissionado na PMCG. Romarinho era assessor parlamentar de Tovar Correia Lima (PSDB) e doou para a campanha do deputado estadual.

Logo após ter sido liberado na ação desta madrugada, Romarinho recebeu um fuzil dos bandidos e começou a liderar o grupo. O alicate então foi utilizado pelos outros presidiários que conseguiram abrir outras celas.

“Executaram essa ação para resgatar esse elemento. Eles atiraram nas guaritas para confundir os policiais, depois outros elementos se aproximam inclusive com utilização de .50 eles efetuam vários disparos e uma .50 perfura facilmente a parede de uma unidade prisional. Então os meliantes tiveram acesso e com um alicate conseguiram estourar os cadeados e resgatar principalmente o Romarinho e os outros presos pegaram o alicate e começaram a estourar os cadeados da outra cela” detalhou o secretário.

O comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Euller Chaves falou que a polícia Militar e todas as forças de segurança pública estão com força total na megaoperação montada para recapturar todos os fugitivos e que da mesma forma que foi preso duas vezes anteriormente, Romarinho será capturado novamente.

“Buscamos literalmente caçar esses elementos aonde quer que eles estejam. A polícia está nas ruas, o cidadão pode ficar tranquilo, são mais de mil policiais nas ruas então nós vamos buscar efetivamente resgatar esses presos” disse.

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Cláudio Lima, ressaltou que em menos de 12h mais de 40 presos foram resgatados e que nunca aconteceu na Paraíba um fato grande que a polícia não tenha dado resposta.

“Nós podemos dizer que a polícia está nas ruas e na Paraíba não houve nenhum grande fato que a polícia não tenha dado resposta. Não haverá de forma alguma retrocesso, a polícia vai para rua e para cima, prontos e a população pode se sentir segura” disse. Com PBAgora.

You Might Also Like