Notícias

Recebendo R$ 8 mil por mês, vereadores de Cabedelo farão pregão para comprar 30 celulares com dinheiro do povo

A Câmara de Vereadores de Cabedelo tem sido protagonista, nos últimos meses, de escândalos e absurdos que tanto entristecem a população do município litorâneo. Após uma arrastada e dolorosa CPI, que aponta para desmandos do antigo presidente da entidade, Lucas Santino, usando a Casa para financiar sua própria campanha para prefeito do município, outro escândalo vem à tona.

A maioria dos trabalhadores do Brasil, dentre os quais grande parte recebe apenas salário mínimo, precisam desdobrar seus recursos para pagarem por moradia, alimentação, serviços básicos e, além disso, claramente, seus aparelhos telefônicos. Hoje em dia, um aparelho relativamente básico custa em torno de R$ 1 mil – o que já representa valor maior que o salário mínimo, míseros R$ 954,00.

Recebendo remuneração de R$ 8 mil mensais, fora outros benefícios, os vereadores de Cabedelo querem fazer um pregão para a compra de 30 celulares – para que o dinheiro para a compra dos aparelhos saia do bolso dos contribuintes. Na licitação, não há a informação sobre os recursos que deverão ser gastos com as aquisições, mas tomando como base o um smartphone básico de R$ 1 mil, será R$ 30 mil gastos para um bem que todo os cidadãos, inclusive os mais humildes, precisam comprar com seus próprios recursos.

O atual presidente da entidade, Lúcio José, ainda não se manifestou sobre mais esse absurdo que envolve a Câmara de Vereadores da cidade.

You Might Also Like