Notícias

PGE pede prisão da superintendente do Banco do Brasil por descumprimento de decisão judicial

O procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro, está protocolando nesta sexta-feira pedido de prisão imediata da superintendente do Banco do Brasil na Paraíba, Maristela de Oliveira Salles, por se recusar a cumprir decisão judicial e assinar as operações de crédito no valor de R$ 150 milhões.

“Pela segunda vez seguida, a Superintendência se recusa a atender ordem judicial mandando liberar o empréstimo, por isso vamos entrar com pedido de prisão”, argumentou em contato com o jornalista Walter Santos, do WSCOM.

Gilberto Carneiro apontou “perseguição política” pela lentidão na aprovação dos empréstimos.

“Vamos comunicar à juíza e requerer que as prisões sejam aplicadas para não se permitir um desrespeito”, finalizou.

Entenda

A Justiça determinou, em caráter liminar, que o Banco do Brasil assine as operações de crédito. O prazo para cumprimento da decisão se encerrou no dia 9 de janeiro e o banco ingressou com embargos de declaração visando reformar a decisão mas os embargos foram rejeitados e a decisão mantida. Entretanto, ainda assim, o Banco se recusa a liberar os empréstimos.

Veja o pedido na íntegra abaixo:

pet informar descumprimento inquerito e prisão-1

You Might Also Like