Notícias

EXCLUSIVO: documento da PGR sepulta insinuação feita por Manoel Júnior contra RC. VEJA

Documento assinado pelo então vice-Procurador-Geral da República, Bonifácio Andrada, e pelo Procurador Regional da República, Mauricio Gotardo Gerum, em maio, demonstra que não há evidências contra o governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB) no caso do homicídio de Bruno Ernesto, como afirmou o vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior nos últimos dias.

O documento foi emitido após notícia de fato protocolado pela advogada Laura Berquó, que acusava o governador de uma série de crimes, dentre eles, ameaças, roubo a bancos, corrupção e até participação em homicídio e queria que o STJ assumisse a investigação. Os procuradores pediram o arquivamento da notícia de fato.

As alegações da advogada não encontraram ressonância em provas.

“Dos autos exsurge que, conquanto minuciosas as informações prestadas, que chegam, inclusive a revelar nomes e fatos concernentes a diversos crimes que já foram ou estão sendo investigados, não se percebe consistência suficiente nos fatos imputados à autoridade com prerrogativa de foro no Superior Tribunal de Justiça, visto que desamparados do mínimo de provas que o vinculem aos fatos criminosos. Não há, portanto, lastro suficiente que viabilize o início de uma investigação”.

You Might Also Like