Notícias

Ex-prefeito de Mamanguape é investigado pelo MPF por ter recebido verbas de convênio e não ter executado obra na totalidade

O procurador da República Marcos Alexandre de Queiroga informou ao deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB) que já investiga representação formulada pelo parlamentar contra o ex-prefeito Eduardo Carneiro de Brito, de Mamanguape. Segundo denunciou o deputado, o ex-prefeito teria recebido integralmente os valores de um convênio firmado com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), mas executou apenas 41% da obra de construção de uma creche e pré-escola, que se encontra paralisada desde o dia 3 de dezembro de 2014.

O procurador determinou a notificação de Eduardo Carneiro para apresentar defesa. O ex-prefeito, segundo o parlamentar, também não prestou contas ao FNDE dos recursos recebidos. Para ele, esse fato configura-se improbidade administrativa e peculato.

“É estranho como alguém, em pouco mais de 10 anos, sai da condição de servidor público municipal concursado como fisioterapeuta para a de grande latifundiário, pois hoje ele é um dos maiores produtores de cana da Paraíba. Eu nunca fiz fortuna em toda a minha vida pública. Fui 11 vezes secretário e quatro vezes deputado estadual”, comentou Barbosa.

Ele elogiou a conduta do MPF na Paraíba e no país e afirmou ter certeza de que as investigações irão apontar a responsabilidade do ex-gestor por desvios de recursos públicos. “No momento em que o país está sendo passado a limpo, acredito que, na Paraíba, o MPF também agirá com o mesmo rigor que tem norteado sua atuação no combate à corrupção no país”.

Em razão da paralisação da obra, o prédio da creche vem sofrendo vários danos devido às intempéries climáticas a que esteve exposta por tão longo período.

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>