Notícias

Deputado paraibano dá com uma mão, tira com outra e posa de bom moço

Que o Brasil é um país de figuras contraditórias, oportunistas e marqueteiras, ninguém duvida. Na política, esse perfil de hipocrisia parece que se multiplica. Hipocrisia que não se manifesta apenas nas “velhas raposas”, embora o sujeito em questão, nesse artigo, tenha um sobrenome bem conhecido.

O deputado federal paraibano Pedro Cunha Lima teve recentemente um projeto de lei aprovado na CCJ da Câmara que extingue veículos oficiais de deputados, senadores, procuradores, juízes e outras autarquias.

Aliás, Pedro se coloca como representante da “nova política”, defendendo austeridade dos poderes e zelo com dinheiro público. É irônico, pois seu pai recebe supersalário inconstitucional de R$ 57 mil. Seu pai usa carro oficial da vice-presidência do Senado. Seu primo, Romero, usa carro oficial da prefeitura de Campina Grande. O próprio Pedro usava o aparato do Governo do Estado, quando Cássio foi governador.

O parlamentar gosta de propagandear que cortou gastos com verba de gabinete, mas continua a receber as “mil maravilhas” do cotão.

Parece que é esta a tônica dele: tirar com uma mão e dar com a outra. Dessa maneira, exibe orgulhoso a mão que tirou e omite a mão que deu para mostrar que representa o novo, enquanto endossa, vive e pratica coisas do passado, que o Brasil não aguenta mais.

You Might Also Like