Notícias

Defensor de arrocho para os pobres, senador paraibano recebe supersalário de R$ 57 mil

R$ 33,763 mil reais: é mais ou menos este o dinheiro que recebe um senador da República no Brasil, excluindo benefícios inerentes à profissão como verba de gabinete, cotão, auxílio-moradia, ajuda de custo, verba para despesas médicas e odontológicas e para o pagamento de serviços como telefone-fixo e gráfica. Por ano, estima-se que mais de R$ 2 milhões sejam gastos com cada senador no Brasil.

Entretanto, todas essas “benesses” parecem ser pouco para o senador paraibano Cássio Cunha Lima (PSDB). Levantamento realizado pelo blog constatou que, pelo menos, até abril de 2017 o tucano recebeu ainda R$ 23.500 de pensão como ex-governador. A soma dos salários, mais de R$ 57 mil, superam em muito o teto do funcionalismo público aprovado para 2017: R$ 39.293,32, valor que recebe um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Na lista de ex-governadores que recebem a pensão, constata-se que nenhum dos componentes exerce atualmente cargo na vida pública. A ideia da pensão, aliás, é servir como uma aposentadoria – uma vez que a carreira política tende a ser mais curta que a maior parte das outras profissões. Entretanto, mesmo em plena atividade e sendo bem remunerado para tal, o senador Cássio Cunha Lima recebe, sem constrangimento, os dois salários.

Não obstante, defende as reformas propostas por Temer, que priorizam austeridade e congelamento de investimentos para a população que mais precisa, enquanto recebe um supersalário. É ou não um escárnio?

Confira abaixo os dados do Site da Transparência e do Sagres:

 

You Might Also Like