Notícias

“Foi o jantar da promiscuidade política”, afirma Anísio Maia sobre jantar com Temer

O deputado estadual Anísio Maia (PT) criticou na manhã desta quarta-feira, 14, o jantar oferecido pelo presidente Michel Temer no qual compareceram 16 governadores estaduais, na noite desta terça, 13, em Brasília: “Enquanto o povo se organiza, vai às ruas contra as medidas nefastas deste governo, presenciamos ontem uma tentativa vergonhosa de cooptação de governadores por parte de um presidente moribundo”.

“De acordo com a imprensa, foi um jantar combinado via WhatsApp. Os governadores que foram jantar com o golpista participaram de uma grande negociata. Para tentar sobreviver no governo, Michel Temer que agora quer usar o BNDES oferecendo financiamentos desde que concordem com sua permanência até o fim do mandato. Os governadores foram pedir esmolas em Brasília, enquanto 97% do população quer se ver livre deste governo”, disparou o deputado.

Ao todo, participaram do jantar com o presidente Michel Temer 16 governadores e vice-governadores, além de ministros e parlamentares. De acordo com Anísio Maia, “ainda bem que o governador Ricardo Coutinho não se prestou a este papel. Seu governo mantém a Paraíba de espinha ereta. Se fosse para discutir coisas sérias, não precisava de um jantar. Sim, uma audiência com pauta definida sobre projetos de interesses dos estados. Rastejar não é uma saída para a crise.”

“Foi o jantar da promiscuidade política. Neste jantar havia inclusive governadores de meu partido, e vou cobrar que a presidenta nacional do PT encaminhe um ato disciplinar para cada um. Este tipo de politicagem receberá a repulsa popular. Só um governo eleito democraticamente terá legitimidade para tirar o país da crise, por isto, a única saída que temos é ir às, derrotar este golpe e quem se preta a sair na foto com ele” concluiu. 

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>