Notícias

Cartaxo nega saída do PSD, expõe sua hipocrisia política, e deixa claro que corrupção não foi a razão de ter saído do PT

Quando deixou o PT em meados do fim de 2015 para se filiar ao PSD, o prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo foi enfático na justificativa. A razão seria os escândalos políticos que o partido estava envolvido e que, de maneira alguma, poderia ser responsabilizado “pelos erros de terceiros”.

Acontece que, irônica como a vida é, menos de dois anos após a traição que cometeu com o partido que alçou seu nome para o seu maior sucesso na vida política, se escorando no então prestígio que tinha os nomes de Lula e Dilma, Cartaxo se vê em um partido que não mostra diferença para os outros da política brasileira – pelo contrário.

Segundo reportagem veiculada pela Época, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, recebeu R$ 36 milhões em propinas, sendo R$ 29,4 da JBS e R$ 7 do PT, que comprou o seu apoio político nas eleições de 2014. As informações foram dadas pelo empresário Joesley Batista, em acordo de delação premiada. Além disso, não fosse escandaloso o suficiente, Kassab ainda recebia uma mesada de R$ 350 mil “pagos pela empresa na expectativa de um dia utilizar a influência política do ministro”.

Alguns radialistas da Capital, esperando coerência do prefeito, especularam sua saída da legenda, afinal, Cartaxo havia deixado claro que queria distância de escândalos políticos de “terceiros”. A resposta do prefeito na tarde desta quinta-feira (25), em evento no Paço Municipal, não surpreende aqueles que conhecem a hipocrisia do gestor. Ele disse: “Não. Falta de assunto eu diria. Nós estamos trabalhando com harmonia no partido e isso é o mais importante”.

Se corrupção obviamente não pode ter sido a razão de Cartaxo ter saído do PT, qual terá sido a verdadeira razão?

You Might Also Like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>