Notícias

Aije contra Cássio por abuso de poder político e econômico tem novo pedido de vista

A Corte de Justiça Eleitoral recomeçou o julgamento na sessão dessa segunda-feira (15), de uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) contra o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) devido às eleições de 2014. O senador já teve seu mandato cassado duas vezes.

A Aije foi impetrada pela coligação A Força do Trabalho, encabeçada pelo PSB, partido do governador do Estado, Ricardo Coutinho. São questionados atividades promovidas por entidades sindicais, como Sindifisco, Clube dos Oficiais e Caixa Beneficente da Polícia Militar, durante a campanha eleitoral, dentre elas a distribuição de material de publicidade negativa, degradante, que ridicularizava a pessoa do governador Ricardo Coutinho.
O juiz Emiliano Zapata pediu vista dos autos e o julgamento ficou paralisado. O placar está em 4 votos pela improcedência proferidos pela juíza Micheline Jatobá, que também havia pedido vistas anteriormente, e pelos juízes Márcio Maranhão Brasilino da Silva e Breno Wanderley César Segundo.
Eles acompanharam o voto do relator, desembargador e corregedor eleitoral, Romero Marcelo da Fonseca Oliveira, que foi pela improcedência da ação, ante a ausência de recurso e de reiteração nas alegações finais. Na próxima sessão votam os juízes Zapata e Antônio Carneiro de Paiva Júnior, que ficou no aguardo.

 

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral visa o abuso de poder político e econômico com pedido de cassação de diploma e de registro do senador Cássio Cunha Lima.

You Might Also Like