Notícias

Sobre eleição presidencial Ricardo afirma que seu foco  é “conduzir o estado e barrar volta do retrocesso e atraso”

Após anúncio do Mais Trabalho, o governador Ricardo Coutinho (PSB) comentou sobre as especulações de que ele seria um candidato em potencial para a Presidência da República. De acordo com Ricardo, “nenhum governo consegue injetar mais de meio bilhão de reais faltando um um ano e sete meses para o fim do mandato, e a ordem é que a gente corra para dar a Paraíba aquilo que é um dever nosso. Quando a gente roda uma pesquisa e que nos dá uma condição de que alguém largar com 25%”. 

Sobre as discussões que estão havendo dentro do partido, o governador afirmou que está focado, essencialmente, no mandato que está cumprindo. 

“Estou focado com os desafios que a Paraíba tem nos dado. Recebi a visita de João Capibaribe e vários políticos do PSB e há uma discussão sobre o futuro do país, sobre o futuro do partido, sobre o campo que nós pertencemos, ninguém pode jogar em todas, eu não acredito em gente que acha que vai jogar em todas, é farsa. O PSB fez um movimento importante há poucos dias, ele disse não a reforma trabalhista e a reforma da previdência”,afirmou.

Os políticos do partido estabeleceram pré-requisitos para selecionar alguém. E dentro dos critérios principais o governador Ricardo Coutinho teria se encaixado. “Dentro dessa preocupação, alguns parceiros acham que o PSB deve lançar um candidato e que esse candidato teria que ser alguém que tivesse uma boa gestão, fosse bem avaliado e que tivesse pulso. Nesse debate político e acham que eu caberia dentro desse perfil. Eu disse a eles uma coisa clara, que eu concordo com o diagnóstico e que meu foco é conduzir o estado e barrar a volta do retrocesso e do atraso. O objetivo é ganhar as eleições e para ganhar as eleições eu faço qualquer coisa, desde ficar no Governo como sair no Senado  até sair numa chapa presidencial”, disse.

You Might Also Like