Notícias

Por 5 votos a 1, juízes decidem como improcedente ação que pede cassação de RC 

Os juízes da corte do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) julgaram como improcedente a Ação de Investigação Judicial Eleitoral da PB Prev, que pedia a cassação do mandato do governador Ricardo Coutinho (PSB) e da vice, Lígia Feliciano (PDT), por suposta prática de abuso de poder político e econômico, no pleito do ano de 2014.

Cinco, dos seis juízes, votaram pela improcedência da ação. O juiz que votou pela continuação do processo, Márcio Maranhão, foi ex-assessor do governo Cunha Lima. 

O relator do processo, o juiz Romero Marcelo, votou pelo arquivamento da ação. O segundo a votar foi o juiz Márcio Maranhão, que votou pela cassação. A seguinte foi a juíza Michelini Jatobá que seguiu o voto do relator pela improcedência da Ação. O juiz Breno Wanderley também votou pela improcedência, junto com  os juízes Emiliano Zapata e Antônio Carneiro. Eles entenderam que não foi configurada conduta de abuso de poder político e econômico.

You Might Also Like