Mais um grande empresário na mira da Xeque-Mate

Quem também está na mira dos investigadores da Operação Xeque-Mate é o empresário Henrique Lara, proprietário da Projecta Materiais de construção. Lara foi delatado pelo ex-vereador Lucas Santino, que declarou a Polícia Federal que Henrique teria feito negócios espúrios com o ex-prefeito de Cabedelo, Leto Viana. Santino  acusou o empresário de fechar uma rua, tendo como contrapartida a  melhorar as  paradas de ônibus da cidade de Cabedelo, o que não teria sido realizada.

Continue Lendo

Roberto Santiago, Cássio, Catão e a Xeque-Mate

Conteúdo digital extraído pela Polícia Federal do aparelho celular apreendido do empresário Roberto Santiago, deixa em situação delicadíssima o ex-senador Cássio Cunha Lima e seu tio, atualmente Conselheiro d0 Tribunal de Contas do Estado, Fernando Catão. O conteúdo deixou os Peritos da Polícia Federal com o “queixo na mão”. O relatório parcial dos arquivos deverão ser enviados para o STJ, onde tramita um inquérito que investiga ambos.

Relatório

Confira pequena parte do conteúdo:

 

Continue Lendo

Adriano e governador João Azevêdo garantem apoio às famílias desabrigadas pelas chuvas em Pocinhos

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB), esteve na cidade de Pocinhos, nesta sexta-feira (22), onde visitou os lugares atingidos pela forte chuva ocorrida no município. O governador do Estado, João Azevedo (PSB), também participou da visita a pedido do presidente. Os representantes dos poderes dialogaram com as famílias prejudicadas e garantiram apoio para resolver os estragos causados pela força da água.

Sensibilizado, Adriano Galdino, juntamente com o governador, visitaram os locais mais atingidos. Eles estiveram nos bairros do Cajueiro, Conpel e Santa Terezinha, onde discutiram ações que possam acalmar a aflição dos moradores que tiveram suas casas praticamente destruídas.

“Agradeço demais a presença do governador, que está dividindo as dificuldades conosco nesse momento difícil, firmando parcerias com a nossa cidade para que possamos diminuir a dor do povo. Pocinhos é uma cidade que chove pouco e, de repente, uma chuva grande em um intervalo pequeno de tempo. Foi uma série de transtornos acabando com o calçamento, deixando pessoas desabrigadas .

Após dialogar com as famílias prejudicadas pelas chuvas no município, João Azevedo afirmou que a Assembleia Legislativa e o Governo do Estado estão unidos para ajudar a população da Cidade. Mesmo sendo obrigação da Prefeitura de Pocinhos a execução dos serviços, o governador determinou a realização das intervenções.

“Determinamos a Secretaria de Desenvolvimento Humano para vir aos locais e conversar com as famílias atingidas por essa chuva atípica. Houve um problema de drenagem e a Secretaria de Infraestrutura já está analisando soluções para melhorar. A população pode ficar tranquila porque vamos encontrar juntos as soluções para esse processo”, garantiu o governador.

Pouco mais de uma hora de chuva foi o suficiente para causar alagamentos e deixar moradores desabrigados. Apesar da escassez de água no município, o excesso de chuva trouxe prejuízos. Os danos foram enormes, mas a solidariedade das pessoas está colaborando para diminuir o sofrimento.

As pessoas podem procurar a igreja da cidade para fazer doações. “Desde ontem estamos recebendo várias doações, pois muita gente não teve onde dormir. Estamos recebendo alimentos, entre outras coisas. Nós agradecemos muito a preocupação do presidente da Assembleia e do governador da Paraíba”, destacou o padre Deneilson da Silva Santos.

Moradores contam que há mais de 20 anos não chove o suficiente para trazer tantas mudanças em tão pouco tempo. “Eu moro com a minha esposa e mais oito filhos. A água atingiu mais de um metro na minha casa e nós perdemos tudo que tinha dentro. Só restou lama e um prejuízo que não dá para calcular “, disse Maurício Henrique da Silva.

Porém, os efeitos também foram positivos para o abastecimento. “O lado bom de tanta água é que seremos beneficiados na agricultura, pois Pocinhos sofre muito com a falta de água. Além disso vamos abastecer nossos reservatórios”, ressaltou o pastor Marcone Araújo.

De acordo com a meteorologista da Aesa, Marle Bandeira, choveu em Pocinho, nas últimas 24 horas, 69,6 mm. Desse total, o montante esperado para o mês (60,7 mm) choveu em apenas 1 hora.

Continue Lendo

Sem curso superior, Roberto Santiago é encaminhado ao 1º Batalhão de Polícia Militar

A audiência de custódia do empresário Roberto Ricardo Santiago Nóbrega foi realizada na manhã desta sexta-feira (22), no sexto andar do Fórum Criminal de João Pessoa. A sessão foi presidida pelo juiz substituto da 2ª Vara da Comarca de Cabedelo, Henrique Jorge Jácome de Figueiredo, que decidiu, após ouvir o representante do Ministério Público e o advogado de defesa, encaminhar o custodiado para o 1º Batalhão da Polícia Militar da Paraíba, localizado no Centro da Capital.

Roberto Santiago teve o direito de não permanecer algemado durante a audiência, em conformidade com o artigo 8º, II, da Resolução nº 213/15, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Também foi determinado pelo magistrado processante que Roberto Santiago está proibido, expressamente, de receber a visita de qualquer pessoa, salvo familiares de primeiro e segundo graus e dos advogados de defesa. A medida tomada visa evitar a ingerência de influência política no processo judicial.

Durante a audiência de custódia, o juiz não fez perguntas relacionadas aos fatos objeto das investigações ou com finalidade de produzir prova. “Mesmo não possuindo curso superior, foi acordado que, por uma questão de organização prisional e segurança, encaminhar o custodiado para um dos Batalhões da Polícia Militar”, explicou o juiz Henrique Jácome.

Roberto Santiago foi preso no início da manhã desta sexta-feira, por força de um mandado de prisão preventiva, oriundo da 1ª Vara da Comarca de Cabedelo, nos autos do Processo nº 0000026-81.2019.8150731, relacionado à Operação Xeque-Mate. Quando os agentes da Polícia Federal chegaram, ele estava em sua casa, no Bairro do Bessa, na Capital. O empresário é acusado de participar do esquema de corrupção e fraudes licitatórias no Município de Cabedelo, Região Metropolitana de João Pessoa. Roberto Santiago é proprietário do Shopping Manaíra e Shopping Mangabeira.

Continue Lendo

João Azevêdo se reúne com ministro da Infraestrutura e garante dragagem do porto e VLT para Campina Grande

O governador João Azevêdo se reuniu, nesta quinta-feira (21), em Brasília, com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas. Na audiência, o chefe do Executivo estadual garantiu junto ao Governo Federal a conclusão da dragagem do Porto de Cabedelo e parcerias para viabilizar a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Campina Grande e discutiu o projeto da interligação da BR-101 à BR-230, no município de Bayeux.

 

O senador Veneziano Vital do Rêgo; os deputados federais Wilson Santiago e Efraim Filho; os secretários Deusdete Queiroga (Infraestrutura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente); Sueli Santiago (Escritório de Representação em Brasília); Adauto Fernandes (Escritório Executivo de Representação em Brasília); e a presidente da Companhia Docas-PB,  Gilmara Temóteo, acompanharam o governador na audiência.

 

Na oportunidade, João Azevêdo recebeu a garantia de que o Governo Federal irá licitar, em breve, a obra para a conclusão da dragagem do canal que dá acesso ao Porto de Cabedelo. “Já existem recursos na ordem de R$ 55 milhões que serão destinados a essa licitação, o que nos tranquiliza porque essa é uma luta de muitos anos porque sabemos da importância do aumento desse calado para o Porto de Cabedelo, que poderá ampliar seus horizontes em termos de movimento, nos dando a oportunidade de competir com outros portos, trazendo para a Paraíba diversos produtos”, explicou.

 

Na audiência, o governador também conseguiu adiantar as tratativas para a implantação do VLT na Rainha da Borborema. “Nós dependemos da cessão da faixa, hoje pertencente à CBTU, ao Governo do Estado para que a gente possa desenvolver o projeto; o ministro foi extremamente receptivo à proposta porque não há previsão de utilização dessa faixa por parte do Ministério e ficou de checar as questões jurídicas para fazer o procedimento”, completou.

 

Em relação à interligação da BR-101 à BR-230, em Bayeux, o gestor ponderou sobre a necessidade da obra para reduzir o tráfego de veículos e o número de acidentes no local. “O ministro ficou de analisar e nós nos colocamos na condição de participar com uma contrapartida acima do que normalmente é praticado no Governo Federal, podendo chegar a 30%. Eu saio extremamente tranquilo dessa audiência porque dos três pleitos apresentados, dois estão praticamente garantidos e um será estudado pelo DNIT”, concluiu.

 

Continue Lendo

STF envia inquérito de suposto caixa dois de ex-senador paraibano para justiça eleitoral

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nessa terça-feira (19), enviar para a Justiça Eleitoral uma investigação sobre o ex-senador Lindbergh Farias (PT-RJ), que envolve suposto recebimento de recursos não declarados da Odebrecht.

No ano passado, ministro Edson Fachin determinou, em decisão individual, a remessa da investigação para a Justiça Federal em Nova Iguaçu (RJ), por entender que o caso não pode ser julgado pelo STF em razão da perda do foro privilegiado e por envolver supostos prejuízos ao governo federal. A defesa do ex-senador recorreu, mas teve o recurso negado pela segunda turma do STF.

Ao analisar o caso novamente, Fachin entendeu que deve prevalecer a decisão recente do plenário da Corte, que, na semana passada, definiu a competência da Justiça Eleitoral para investigar crimes de corrupção quando envolverem simultaneamente caixa 2 de campanha e outros crimes comuns.

O voto foi acompanhado pelos ministros Celso de Mello, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. No entanto, Mendes e Lewandowski apresentaram voto mais amplo e entenderam que deveria ser concedido prazo de 60 dias para a Procuradoria-Geral da República (PGR) encerrar as investigações. Diante do impasse na questão, os ministros decidiram esperar o voto da ministra Cármen Lúcia, que não participou do julgamento, e deverá votar sobre essa questão em uma sessão posterior.

De acordo com as investigações, dois delatores ligados à empreiteira Odebrecht afirmaram que o ex-senador teria recebido vantagens indevidas não contabilizadas na campanhas eleitorais de 2008 e 2010 para a prefeitura de Nova Iguaçu. Segundo os delatores, teriam sido feitos dois repasses de R$ 2 milhões e 2,5 milhões como contrapartida por facilidades em contratos em um programa habitacional do município.

Durante o julgamento, a defesa do senador afirmou que os fatos devem ser julgados pela Justiça Eleitoral.

Continue Lendo

URGENTE: Justiça suspende licitação da água de Santa Rita. Veja decisão

A juíza da quinta vara mista da comarca de Santa Rita suspendeu licitação da prefeitura para suspendeu licitação da água da cidade dos canaviais. A suspensão da licitação foi requerida pela CAGEPA.

Confira a decisão:

LIMINAR. CAGEPA. SANTA RITA. REVOGAÃ_Ã_O LICITAÃ_Ã_O CONCESSÃ_O

Continue Lendo